“Sobre meninos e lobos”

Marty Baron (Liev Schreiber), é o um editor recém contratado que chega na cidade para trabalhar em um dos maiores jornais locais, ao mesmo tempo que ele é inicialmente temido pelos colegas por possíveis reestruturações e demissões que ele eventualmente venha a fazer, ele também convidado para jantares e dentre eles está agendado um encontro com a figura principal de umas das instituições mais influente … Continuar lendo “Sobre meninos e lobos”

A catarse comum de Marina Person

Década perdida é o apelido maldito dos anos 80 no Brasil, pode se caber tal expressão se fizermos uma análise política e econômica do período que teve muita tensão com o fim do governo militar, por conseguinte a abertura política, uma moeda muito instável e por aí vai, mas sinceramente, não é isso que te dirá aquele que foi jovem nessa época. Eu só vim … Continuar lendo A catarse comum de Marina Person

Realidade

Quando criança uma característica me era muito presente nas coisas que eu fazia, eu gostava de imaginar histórias, as fantásticas me fascinavam e levavam minha mente para lugares incríveis. Mais velho, tive a oportunidade de ler “As Crônicas de Nárnia” do grande C. S. Lewis (1898-1963), me identifiquei com os irmãos Pevensie que exploravam o mundo de Nárnia com grande curiosidade, travando batalhas e conquistando … Continuar lendo Realidade

Nós Criamos Valesca Popozuda

Nós criamos Valesca quando passamos buscar muito mais nossa vitória do que morrer para nós mesmo. Nós criamos Valesca quando adoramos o nosso sucesso, e não à Deus, através de músicas como “a minha vitória hoje tem sabor de mel” ou “hoje o meu milagre vai chegar”. Nós criamos Valesca quando tentamos fundir cristianismo, feminilidade e glamour. Nós criamos Valesca quando não indicamos nenhuma referência … Continuar lendo Nós Criamos Valesca Popozuda

A Festa de Vanessa

  Alegria, para tocar a batucada/ as morenas vem sambar/ quem samba tem alegria/ Minha gente que era triste amargurada/ inventou a batucada para deixar de padecer/ Salve o Prazer! Salve o Prazer!! A música Alegria, de Vanessa da Mata, começa com um ótimo exemplo do que é ser “brasileiro” ¹. Sambamente animada a canção revela a força do poder criativo de nossa cultura. Trata-se … Continuar lendo A Festa de Vanessa

A Beleza da Gratidão e a Gratidão à Beleza

Imagine que alguém te deu um presente, alguém que poderia estar fazendo um zilhão de outras coisas decidiu criar uma moldura no tempo para expressar o quanto gosta de você. Espera-se daquele que recebeu o presente uma resposta, o desabrochar da gratidão. Agora pense em como é absurdo se a pessoa dirigisse a resposta ao próprio presente em si: “muito obrigado, ó divina caixa de … Continuar lendo A Beleza da Gratidão e a Gratidão à Beleza

Sitcoms e a beleza da vida comum

Em 22 minutos talvez a gente consiga dar um pulo na padaria para comprar um pote de manteiga, que acabou e ninguém avisou; aproveite para dar uma geral no quarto e finalmente guarde os enfeites de Natal no seu devido lugar; ou lembre de procurar pelas agendas de papel o telefone daquele encanador ótimo que você indicou para sua tia. Ou talvez, nesses 22 minutos, … Continuar lendo Sitcoms e a beleza da vida comum

O cortejo fúnebre de Simonami

Há tempo de nascer e tempo de morrer. E depois disso tem o tempo de luto. Após os momentos de negação e de lamentações, é chegada a missa de sétimo dia de Simonami. Mas quem é Simonami?, você me pergunta. Uma banda de Curitiba, eu respondo, que traz nas letras um pouco de solidão e machucados, mas com um sorriso de esperança no rosto. E … Continuar lendo O cortejo fúnebre de Simonami