Vida como vento

Existir não é mais do que um sopro do eterno que se mostra no tempo distorcendo o que se vê, o vento passa por vezes ao lado, com um som suave que revela o seu frescor, outros são tempestuosos, vindo de frente e abalando tudo o que alcança. Sentimos o vento, gozamos da brisa, mas não podemos nos esquecer que ele é feito para vir e passar.

A efemeridade de se viver a vida é lembrada na sensível obra do mestre da animação japonesa do diretor Hayao Miyazaki. Vidas ao Vento (2013) nos mostra entre fantasias sonhadas, paixão por aviação, um romance sensível e uma guerra eminente o jovem Jiro que nos faz refletir profundamente sobre o que realmente deve ter valor para nós, com quem devemos passar nossos dias e a que devemos dedicar os nossos esforços diários.

A densidade do trabalho de Miyazaki não é novidade para os que já viram pelo menos um outro filme dele, é daqueles realizadores que nos fazem agradecer a Deus pelo Japão e toda a sua cultura milenar que sempre impacta o ocidente quando revelada, porém é triste pensar que algo tão vivo hoje se encontra praticamente morto no passado, não só pelo já anunciado fim do Studio Ghibli, o qual Miyazaki fundou e trabalhou por longos anos, mas também pela perda de muitos desse valores da cultura japonesa que foram se perdendo como resultado da ação do tempo globalizado e hedonista. Não quero ostentar um tradicionalismo vazio que nos afasta do momento presente em que se apresenta o novo, talvez queira só lembrar que o novo tem que sempre olhar para o que já foi para saber aonde ir.

Os tempos são de CGIs, complexas texturas e inovações contantes na arte da animação, tempos bons, de filmes lindos como os sempre prazerosos feitos pela Pixar, mas lembre-se meu caro amigo, esse caras aprenderam com esses velinhos simpáticos que o mais importante é e sempre será, o contar de uma boa história, mesmo que essa seja contada com papel e tinta.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s