Relacionando-se com Deus ao som de Sandy

Nasci nos anos 90, então dificilmente seria diferente: passei a infância ouvindo Sandy & Júnior. Era apaixonada por eles, do tipo que sempre cantava Inesquecível no karaokê em reuniões de família, não perdia O Noviço Rebelde na Sessão da Tarde só por causa deles, e teve por anos um pôster de Acquaria decorando a parede do quarto – adquirido como brinde pelo ingresso do filme que eu assisti no cinema (#revelações)!

Sofri com o fim da dupla, porém ainda escuto as músicas antigas quando estou nostálgica (sou dessas), e claro que acompanho a carreira solo de Sandy. E é sobre ela que quero falar. Na verdade, quero falar sobre o quanto vejo sobre nosso relacionamento com Deus em suas composições. Já comentei em outro texto a respeito da canção Me Espera, na qual eu ouço Jesus dizendo “tenta me reconhecer no temporal / me espera / tenta não se acostumar / eu volto já / me espera”. Mas essa não foi a primeira música da cantora que me fez enxergar um paralelo com a fé cristã.

Os ‘pés cansados’ do filho pródigo

Pés cansados é uma canção do álbum Manuscrito (2010), que marcou o início da carreira solo de Sandy. E desde sempre ela me faz lembrar de uma passagem muito conhecida da Bíblia: a parábola do filho pródigo. Um filho mais novo pede a seu pai sua parte na herança, vai embora de casa, e, gastando tudo o que tem, passa a viver em muitas dificuldades.

Lembrando-se do conforto que tinha no lar, retorna arrependido e pede que seu pai o perdoe e o deixe ser seu funcionário, já que ele não se acha mais digno de ser chamado de filho. O pai o concede perdão e o aceita novamente, comemorando sua volta com uma festa. A parábola, contada por Jesus em Lucas 15:11-32, faz alusão ao pecador que se arrepende e encontra o perdão de Deus, o Pai. E acho que Pés Cansados seria a trilha sonora perfeita para contar essa história.

Fiz mais do que posso, vi mais do que aguento
E a areia nos meus olhos é a mesma que acolheu minhas pegadas
Depois de tanto caminhar, depois de quase desistir
Os mesmos pés cansados voltam pra você, pra você
Eu lutei contra tudo, eu fugi do que era seguro
Descobri que é possível viver só, mas num mundo sem verdade
Depois de tanto caminhar, depois de quase desistir
Os mesmos pés cansados voltam pra você, pra você
Sem medo de te pertencer, volto pra você

‘Refúgio’ verdadeiro

Sexta faixa do segundo álbum de Sandy (Sim, 2013), a canção Refúgio fala dos momentos de angústia e dificuldades, nos quais só encontramos paz e segurança em Deus. Ele “é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na angústia” (Salmos 46:1-1). Vou deixar que a letra fale por si só.

Quando é difícil respirar, quando é difícil descansar
Da insanidade, do perigo de crer, do perigo de viver
Eu me refugio dentro do teu olhar
No abraço quente que eu só posso encontrar no teu olhar
Que me acalma sempre e me salva de mim
Quando a certeza duvidar, quando a luz não clarear
Na hostilidade, na cegueira de crer, na ausência de viver
Eu me refugio dentro do teu olhar
No abraço quente que eu só posso encontrar no teu olhar
Que me acalma sempre e me salva de mim
E se a tempestade não avisar, e se eu me perder nas curvas
Só um existe um lugar seguro, só há um lugar pra onde voltar
E é dentro do teu olhar
No abraço quente que eu só posso encontrar no teu olhar
Que me acalma sempre e me salva de mim

‘Ninguém é perfeito’ – só Deus é

Ninguém é perfeito (também do álbum Sim) conta a história de alguém que até já tentou se esconder, porém se entregou a Deus, ciente de que Ele é o único que o conhece por inteiro. O eu-lírico narra de forma extasiada a beleza que é enxergar a si mesmo e o mundo depois que conheceu o Senhor – como uma nova criatura – desejando aproveitar cada segundo de sua nova vida.

Ao pensar na letra dessa música, imagino no quanto às vezes depositamos em pessoas imperfeitas a esperança de que elas tragam algo completamente novo para as nossas vidas; ou, ainda, quando nós achamos que podemos mudar a vida ou o comportamento de alguém. Não! Ninguém pode fazer esse tipo de coisa. Todos temos nossos defeitos, todos tropeçamos em algum momento da caminhada, deixamos passar despercebidas coisas importantes. Só Jesus Cristo é capaz de dar ao homem uma nova vida e fazer dele uma nova pessoa (cf. 2 Coríntios 5:17), só Sua graça nos transforma. Só Ele é perfeito.

Já tentei esconder o que eu sinto, mas o teu olhar me revela
Ninguém é perfeito, e você é a exceção que confirma a regra
Você me pegou pela mão e me levou pra ver o mundo
E tinha tanta coisa que eu nem sabia que existia
Tanto bem, quanto mal, tanto céu, tanto o sol
E a escuridão que se escondia, hoje já não faz sombra no meu dia
Você me pegou pela mão e me convidou a olhar dentro de mim
E eu vi tanta coisa que eu desconhecia
Tantas portas abertas, tantas fechadas
Quanto a ser dito, tanto a ser vivido
E só com você eu vejo o caminho
Agora eu quero ver tudo, dizer tudo, viver tudo
Eu sei que só vai ser tudo se for com você
Já tentei esconder o que eu sinto, mas o teu olhar me revela
Ninguém é perfeito e você é a exceção que confirma a regra
Ninguém é perfeito e você é a exceção…

Intimidade revelada em ‘Salto’

Em entrevista, Sandy já disse que Salto (Meu canto, 2016) é uma música autobiográfica, composta para seu marido Lucas Lima. Porém, desde que li a letra pela primeira vez, tomei a liberdade de dizer que essa música revela uma relação íntima com o Pai. Só Ele conhece a totalidade do nosso ser, cada uma de nossas falhas e imperfeições, e diante dEle todas as nossas intimidades são reveladas, porque não há nada em nós que Ele não conheça.

Com Ele, podemos descer do salto, tirar a maquiagem, abrir mão de qualquer artifício para manter as aparências, porque Ele não vê como o homem vê, “pois o homem vê o que está diante dos olhos, porém o Senhor olha para o coração” (1 Samuel 16:7). Quantas são as pessoas que conhecem cada camada do seu ser? Para quantas pessoas você contaria cada um de seus pensamentos, sem medo de retaliações? Sim, há pessoas que nos conhecem muito bem, mas, só Deus sonda os nossos corações e conhece cada segundo da nossa história. Ele nos conhece melhor que nós mesmos.

Só com você desço do salto, tiro a maquiagem
Elevo a minha voz, baixo o tom do meu português
Posso me revelar, falha e imperfeita
E confiar nas minhas glórias, e assim me faço inteira
Me decifra e me traduz, nas minhas sombras você vê a luz
Você sabe tudo, e tudo bem
O que eu sou de verdade
E só presa a você eu me sinto em liberdade
Só com você sonho mais alto, enfrento os meus limites
Escuto a minha voz, subo o tom das minhas canções
Posso me perdoar, desafiar os medos
E sorrir só com vontade, me jogar de corpo inteiro
Me decifra e me traduz, nas minhas sombras você vê a luz
Você sabe tudo, e tudo bem
O que eu sou de verdade
E só presa a você eu me sinto em liberdade

Há uma frase nessa música que chama minha atenção de uma maneira especial: “E só presa a você eu me sinto em liberdade”. Pode parecer contraditório, mas essa é uma grande verdade! Longe de Deus, somos escravos do pecado, que domina e dita cada uma de nossas ações. Porém, Cristo nos justifica, nos purifica e nos liberta. Só presos a Ele temos liberdade.

“Quando vocês eram escravos do pecado, estavam livres da justiça. Que fruto colheram então das coisas das quais agora vocês se envergonham? O fim delas é a morte! Mas agora que vocês foram libertados do pecado e se tornaram escravos de Deus, o fruto que colhem leva à santidade, e o seu fim é a vida eterna” (Romanos 6:20-22).

Cada uma dessas letras expressa o relacionamento entre nós e Deus de modo diferente. Relacionar-se com Ele envolve arrependimento, mudança, entrega, confiança, intimidade. Eu sei que tais canções não foram compostas com o objetivo de passar essa mensagem, porém é isso que elas falam ao meu coração. Não acho que isso seja coincidência, pois sei que “toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação” (Tiago 1:17). Sigo na esperança de continuar enxergando o toque de Deus em tudo de bonito que eu ver ou ouvir. Ele está sempre presente!

Sara de Pinho, baiana, 23 anos. Pensa muito sobre tudo, então escreve para organizar as ideias. Tem achado graça em ver a Graça de Deus em todas as coisas. Escreve no Buscando Deus na Cultura.

Anúncios

Um comentário sobre “Relacionando-se com Deus ao som de Sandy

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s