Na rua, na chuva, na fazenda

A música composta por Hyldon em 1975 e muito cantada por Kid Abelha e tantos outros artistas, “Na rua, na chuva, na fazenda”, mesmo sem a devida intenção, faz a gente refletir sobre alguns aspectos da vida cristã. Eu particularmente adoro quando a música me inspira de alguma forma a refletir sobre minha vida, e por vezes até provocar alguma mudança positiva e bíblica.

O grande ponto que quero destacar na canção é o refrão:

Jogue suas mãos para o céu
E agradeça se acaso tiver
Alguém que você gostaria que
estivesse sempre com você
Na rua, na chuva, na fazenda
Ou numa casinha de sapê.

Certa vez, assistindo a uma pregação de Andrea Vargas, missionária na Missão Avalanche (Vitória – ES), adorei quando ela contou um caso que aconteceu com ela mesma, enquanto aconselhava um rapaz. Ele já havia aceitado ao convite de Jesus, mas permanecia com alguns desejos de natureza homossexual. E ele dizia: “Ah… ainda me imagino com alguém que esteja comigo NO BANHO, que DURMA COMIGO, que me AME…” e foi interrompido pela conselheira: “Mas você NÃO ENCONTROU AINDA NÃO?”.

Nosso maior erro como cristãos é pensar que Jesus não quer ocupar TODAS as áreas de nossas vidas. Ele está conosco em todo o tempo e é suficiente para nós. E quando digo isso, pasme: digo suficiente mesmo. Sim, jogue suas mãos para o céu: alguém JÁ ESTÁ sempre com você na rua, na chuva, na fazenda, quando tudo vai ótimo e quando vai péssimo.

Não estou dizendo que amizades e um parceiro conjugal não são importantes, nem preciso entrar no mérito, não é? Deus usa pessoas para falar conosco, nos amparar, nos erguer. A própria Bíblia nos fala: é melhor dois do que um, porque quando um cai, o outro ajuda a levantar. Estou dizendo que, mesmo que não haja parceiro, namorado, amigos, há Alguém.

Há alguém “que ao anoitecer cala o mundo pra ouvir sua voz. Há alguém que conhece bem cada noite que o encontra só” (Alguém – Laura Morena).

Quando todos se vão, não deveríamos nos sentir absolutamente sozinhos, porque Ele está conosco, como Ele mesmo afirmou (Mt 28:20). E caso assim nos sintamos assim, tenhamos fé para crer nessa verdade da presença de Jesus.

Paulo, no fim de sua vida, foi abandonado por todos, como escreve em sua segunda carta a Timóteo. Ler essa carta é de quebrar o coração. Ele sabe que vai morrer em breve por causa de Cristo. Todos o abandonaram nesse momento. Entretanto, podemos ver a paz que há no coração do apóstolo.

Que você creia no Deus que está com você aí agora, e comigo aqui. O Deus que está ao nosso lado a todo momento. Deus nos fortaleça!

Mas o Senhor esteve ao meu lado e me fortaleceu, para que por mim fosse cumprida a pregação, e a ouvissem todos os gentios; e fiquei livre da boca do leão, e o Senhor me levará salvo para o seu reino celestial; a quem seja glória para todo o sempre. Amém” II Timóteo 4:17-18.

Mariáh Coutinho. Amante de Mateus 28, de design, fotografia, música, cinema, Leftovers, número 42 e dos irmãos Baudelaire.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s