Comida não é remédio!

Chego por volta das 13h no domingo, vou direto no armário ou na bancada da cozinha à procura de pão de queijo, e com ele vem um bolo, uma rosca, ultimamente até café. Sento um pouco, respiro e volto atrás da farofa, gosto com arroz, igual seu Délio. O desfecho é com uma carne assada, um fricassê de frango, arroz, feijão, sem muito mistério, mas poucas coisas me satisfazem mais. Assim é o domingo na casa de vovó Nonoca.

Comer é muito bom e isso não pode ser esquecido, faz bem também, mas também é bom, muito bom! Também não quero uma indústria fomentando o consumo de super processados, transgênicos e agrotóxico, mas comer é bom!

Procure conhecer cozinheiros como Jefferson Rueda, Helena Rizzo ou Paola Carossella, cada um do seu jeito nos faz lembrar da importância da qualidade do ingrediente, trazem o valor do alimento orgânico, das PANCs (Plantas Alimentícias não Convencionais), da agricultura familiar e toda uma cultura que resgata valores fundamentais que se perderam na gastronomia, mas uma coisa é fato, o compromisso deles é com o sabor.

Comer bem, como disse o dr. Dráuzio, é comer o que a vovó comia, por isso eu sigo comendo o que a vovó faz, sem muito mistério, afinal comida é bom e remédio é ruim, não podemos trocar isso! Valeu Rota Lobo, brigado vovó Nonoca, e assim comamos e bebamos porque é gostoso demais, jovem!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s