A luta do luto em cores de Almodóvar

A partida enlutece o que não se foi e o luto ensina o que permanece, o que o tempo não sujeita ao fim ganha destaque quando a finitude se revela, tudo pois encontra o seu fim e somente o eterno fica. O Eclesiastes já cantava essa pedra antes mesmo que a ilusão do tempo pudesse ser cravada em retratos e a imagem à frente nos … Continuar lendo A luta do luto em cores de Almodóvar

De novo o cinema do “nórti”

Alguns devem ter sido pegos de surpresa ao testemunhar os protestos referentes ao cenário político brasileiro em pleno tapete vermelho do Festival de Cannes desse ano. O festival que é um dos mais importantes no cenário dos grandes festivais cinematográficos é um palco antigo de protestos e mesmo nessa edição (2016) pudemos testemunhar atrizes de renome internacional como Julia Roberts e Kristen Stewart adentrando o … Continuar lendo De novo o cinema do “nórti”

Cultura de massa e o Reino de Deus

A sociedade em que o cristão ingressa pelo batismo não é um coletivo, mas um Corpo. Na verdade, a família é uma imagem desse Corpo no plano natural. Se alguém chegasse com a concepção errada de que a membresia da Igreja é a membresia no degradado sentido moderno – um amontoado de pessoas como se fossem moedinhas ou pecinhas de jogos de tabuleiro -, seria … Continuar lendo Cultura de massa e o Reino de Deus

O voo da lagarta

Profeta era o indivíduo no Israel antigo que tinha o papel social de denúncia e revelava a vontade do Deus transcendente ao povo que se rebelava contra sua lei, independente do custo que isso tivesse para ele. Griot era o indivíduo na tradição da África Ocidental responsável por transmitir as histórias de sua cultura para que as mesmas permanecessem. Seja em prosa, verso ou música, … Continuar lendo O voo da lagarta

O adeus simples de quem é para sempre

O viver pleno contempla sonhos mil, grandes desejos por amores e edificações para fazer do nosso nome maior do que toda efemeridade do existir no tempo que se chama hoje. Ora, o que temos hoje enfim? O autor do Eclesiastes nos diria para comermos das delicias, amarmos o amor da mocidade, bebericar o que nos faz mais alegres e conversar, sim, sentar na roda de … Continuar lendo O adeus simples de quem é para sempre

“Sobre meninos e lobos”

Marty Baron (Liev Schreiber), é o um editor recém contratado que chega na cidade para trabalhar em um dos maiores jornais locais, ao mesmo tempo que ele é inicialmente temido pelos colegas por possíveis reestruturações e demissões que ele eventualmente venha a fazer, ele também convidado para jantares e dentre eles está agendado um encontro com a figura principal de umas das instituições mais influente … Continuar lendo “Sobre meninos e lobos”

A catarse comum de Marina Person

Década perdida é o apelido maldito dos anos 80 no Brasil, pode se caber tal expressão se fizermos uma análise política e econômica do período que teve muita tensão com o fim do governo militar, por conseguinte a abertura política, uma moeda muito instável e por aí vai, mas sinceramente, não é isso que te dirá aquele que foi jovem nessa época. Eu só vim … Continuar lendo A catarse comum de Marina Person

Realidade

Quando criança uma característica me era muito presente nas coisas que eu fazia, eu gostava de imaginar histórias, as fantásticas me fascinavam e levavam minha mente para lugares incríveis. Mais velho, tive a oportunidade de ler “As Crônicas de Nárnia” do grande C. S. Lewis (1898-1963), me identifiquei com os irmãos Pevensie que exploravam o mundo de Nárnia com grande curiosidade, travando batalhas e conquistando … Continuar lendo Realidade