Comida não é remédio!

Chego por volta das 13h no domingo, vou direto no armário ou na bancada da cozinha à procura de pão de queijo, e com ele vem um bolo, uma rosca, ultimamente até café. Sento um pouco, respiro e volto atrás da farofa, gosto com arroz, igual seu Délio. O desfecho é com uma carne assada, um fricassê de frango, arroz, feijão, sem muito mistério, mas … Continuar lendo Comida não é remédio!